Quarta, 26 de Janeiro de 2022
26°

Poucas nuvens

Nova Santa Rosa - PR

Senado Federal Senado Federal

Carlos Viana: "evangélicos querem ser respeitados"

O senador Carlos Viana (PSD-MG), em pronunciamento em Plenário, repeliu gestos de intolerância e desrespeito contra evangélicos, no contexto da ind...

02/12/2021 às 08h19 Atualizada em 02/12/2021 às 08h23
Por: Redação Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
O senador Carlos Viana (PSD-MG) repeliu gestos de intolerância e desrespeito contra evangélicos - Agência Senado
O senador Carlos Viana (PSD-MG) repeliu gestos de intolerância e desrespeito contra evangélicos - Agência Senado

O senador Carlos Viana (PSD-MG), em pronunciamento em Plenário, repeliu gestos de intolerância e desrespeito contra evangélicos, no contexto da indicação de André Mendonça, que é evangélico. Para ele, o grupo religioso vem em paz e busca um país mais justo e equilibrado.

— Não há motivo algum para que se possa dizer que iremos defender Estados teológicos, e que a Bíblia (...) vai se tornar obrigatória no lugar da Constituição. Não é verdade. Da mesma maneira que os cristãos, quando chegaram a Roma, foram acusados das loucuras de um governante, hoje muitos se voltam para poder apontar o dedo, mas a gente pacífica, a gente que quer respeito e quer respeitar.

Carlos Viana também mencionou o apoio a Mendonça por representantes de convenções evangélicas, que compareceram ao Senado transmitindo a mensagem de que todas as formas de fé merecem respeito. 

— Não queremos também que Estado nenhum, legislador nenhum, partido nenhum queira se arrogar o direito de impor às igrejas aquilo que é diferente do que nós temos direito de viver na nossa fé. Queremos respeitar, mas queremos ser respeitados: esse é o recado que foi dado nas últimas eleições e os evangélicos vão continuar dando nas urnas — reforçou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias