Quinta, 28 de Outubro de 2021
24°

Poucas nuvens

Nova Santa Rosa - PR

Polícia Outra versão

Conheça o outro lado da história sobre a briga entre mãe e madrasta em Nova Santa Rosa

20/09/2021 às 10h12
Por: Redação
Compartilhe:
Mãe das crianças disse que sofreu lesões nos braços deixadas pela madrasta de seus filhos. Foto: Arquivo pessoal
Mãe das crianças disse que sofreu lesões nos braços deixadas pela madrasta de seus filhos. Foto: Arquivo pessoal

A mulher apontada como agressora da atual companheira do seu ex-marido em Nova Santa Rosa, em notícia publicada na manhã de hoje (20) sob o título “Mulher desmaia após ser agredida pela ex-esposa do seu marido em Nova Santa Rosa”, procurou a reportagem A Gazeta Web para expor sua versão dos fatos relatados pela madrasta de seus filhos.

Na versão divulgada na matéria anterior, uma mulher disse ter sido agredida pela ex-mulher do seu marido e que teria até desmaiado por conta disso.

Outra versão

A mulher que foi acusada de agredir, procurou a reportagem e disse que a história foi diferente. Segundo ela, por volta das 16h de ontem (19) ela estava na casa de sua tia e a filha mais velha dela chegou ao local contanto que seu irmão, de 5 anos, havia sumido, porque a madrasta o teria obrigado a ir tomar banho, mas ele queria continuar brincando, quando a madrasta teria começado a repreender a criança, que se escondeu e desapareceu.

Nesse momento, a mãe da criança, sua filha e o tio do menor começaram a procura-lo pelo bairro. Cerca de meia hora depois o menino foi encontrado escondido atrás de um vaso de flores na porta da casa da madrasta.

A mãe estava novamente na casa da tia, quando recebeu a notícia que a criança havia sido encontrada e foi até a casa do ex-marido para ver o filho.

“Quando eu cheguei lá ela [madrasta] estava puxando ele pelo braço e gritando com ele. Eu pedi satisfação de porque ela estava gritando com ele, porque não havia necessidade, por causa de uma “arte” de uma criança de cinco anos”, explica a mãe.

Agressão

Segundo a mulher, a madrasta começou a gritar com ela e teria sido a responsável pela primeira agressão, conforme fotos, e a partir desse momento as duas entraram em luta corporal. “Ela começou a gritar comigo, começou a me ofender. Eu fui me defender. Ela pulou em mim. Deixou alguns arranhões (fotos), tentou agarrar o meu cabelo; eu tentei empurrar ela, mas ela desviou; e dei um tapa nela e ela caiu”, explica.

Segundo a mulher a partir do momento que tudo aconteceu, chegaram os vizinhos e sua tia também. “Eu até tentei pegar na mão dela, com olhos meio que fechados e abertos, e falou que estava desmaiada; tentei levantar ela, mas não levantou. Quando chegou um vizinho ela sentou e foi quando ela começou a gritar e me ofender”, detalha a mãe das crianças.

Segundo a mãe, a madrasta “sempre” fala que as crianças não são dela e que está cuidando dos filhos de outros, que não é seu “sangue”. “A briga mesmo aconteceu por conta de eu defender o meu filho. Não ia aceitar que ela fizesse mal a ele. É esse o meu lado [da história]”, finaliza a mulher.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias