Sábado, 19 de Junho de 2021
(45) 99982-1441
Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Comissão aprova plano de trabalho de proposta que altera regras eleitorais

Relatora quer discutir sistema eleitoral, representação feminina e mecanismos para fortalecer partidos e participação popular

13/05/2021 15h07 Atualizada há 1 mês
Por: Redação Fonte: Agência Câmara de Notícias
Renata Abreu quer apresentar parecer sobre a proposta em julho - (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
Renata Abreu quer apresentar parecer sobre a proposta em julho - (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

A comissão especial instalada pela Câmara dos Deputados para discutir mudanças nas regras das eleições de 2022 aprovou nesta quarta-feira (12) o plano de trabalho proposto pela relatora, deputada Renata Abreu (Pode-SP). A reforma eleitoral tem como base a Proposta de Emenda à Constituição 125/11, do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP).

A PEC trata de regras para o adiamento de eleições marcadas para datas próximas a feriados, mas os deputados querem usá-la como “guarda-chuva” para incluir outros temas.

Abreu propôs cinco eixos de discussão, entre eles modelos de sistema eleitoral, aumento da representação feminina e de grupos minoritários no Parlamento, e mecanismos para fortalecer os partidos e a participação popular.

Pelo plano, serão realizadas apenas seis reuniões de audiências públicas e cinco reuniões de debates entre os deputados. Abreu pretende apresentar o parecer em julho. Ela lembrou que para valer para as próximas eleições (outubro de 2022), as mudanças eleitorais devem ser aprovadas com um ano de antecedência, conforme exige a Constituição.

A deputada defendeu que a comissão entre em assuntos não tratados na PEC 125/11. “A ideia desse plano de trabalho foi avançar em algumas pautas que há muito perduram aqui na Câmara e que muitas vezes ficam paradas”, disse.

A pedido dos deputados Adriana Ventura (Novo-SP), Carlos Zarattini (PT-SP), Henrique Fontana (PT-RS) e Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP), a relatora vai discutir previamente com as bancadas partidárias os temas considerados prioritários na reforma política. O objetivo é ter uma pauta mínima para orientar os membros da comissão na apresentação de emendas, cujo prazo já começou. A conversa prévia com os partidos também foi apoiada pelo presidente da comissão, deputado Luis Tibé (Avante-MG).

A última reforma eleitoral aprovada pela Câmara foi em 2019 (Lei 13.877/19). Ela tratou de temas como regras de campanha e funcionamento dos partidos.

Além do plano de trabalho, a comissão especial aprovou requerimentos para as audiências públicas e elegeu os três vice-presidentes. São eles os deputados Fred Costa (Patriota-MG) (1º vice-presidente), Augusto Coutinho (Solidariedade-PE) (2º) e Nivaldo Albuquerque (PTB-AL) (3º).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias